NOTÍCIAS DESTACADA

Designação de árbitros para os encontros de ida – Oitavas de Final da CONMEBOL Sudamericana
Designação de árbitros para os encontros de ida – Oitavas de Final da CONMEBOL Sudamericana
Árbitros para as Oitavas da CONMEBOL Libertadores
Árbitros para as Oitavas da CONMEBOL Libertadores
Córdoba será uma festa com a final da CONMEBOL Sudamericana 2022
Córdoba será uma festa com a final da CONMEBOL Sudamericana 2022

As marcas extraordinárias do “Fenômeno” nos mundiais

Com o passar dos anos, mas com a mesma categoria de sempre, Ronaldo chegou à Copa do Mundo de 2006 depois de ser campeão com o Brasil em 1994 e 2002, com a missão de ser o artilheiro do campeonato e onde alcançou no dia 27 de Junho ante Gana nas oitavas de final.

Um goleador com todas as letras, apesar das lesões de Ronaldo, ele chega ao Mundial da Alemanha 2006 sabendo que era a última chance para superar Gerd Müller, que até no momento ostentava o recorde de artilheiro com 14 gols.

No dia 22 de junho, em uma partida pela Fase de Grupos contra o Japão, R9 marcaria dois tantos na goleada de 4-1 do Brasil ante os asiáticos, que o catapultava para a Fase Eliminatória. Com os dois gols, o ‘Fenômeno’ alcançou o alemão Müller e consagrou-se no maior artilheiro dos mundiais.

Mas o brasileiro queria mais, e no dia 27 de junho de 2006, nas Oitavas de FInal, Kaká entra com o ataque da canarinha e gera um passe no meio-campo, filtrando a bola entre os centrais para deixar face a face com o ‘9’, e Ronaldo define como só ele sabe fazer: ultrapassa a bola pelo goleiro Richard Kingson e infla a rede nos primeiros 4 minutos.

O encontro terminou por 3-0 em favor dos sul-americanos, mas sem dúvida a notícia ressaltante foi a coroação do atacante como o maior artilheiro da história da Copa do Mundo com 15 gols, que se estendeu por 8 anos, até que outro alemão, Miroslav Klose, superando-o na Copa do Mundo de 2014, jogando em terras brasileiras.

Os registros do ‘Fenômeno’ nos mundiais são extraordinários, no total, ele marcou 15 gols em 19 partidas, disputando 4 mundiais – nos Estados Unidos 94′ foi parte da equipe campeã – , chegando à final em 3 ocasiões e levantando o troféu de campeão em duas ocasiões (1994-2002).

Além disso, ele é o segundo melhor goleador da Seleção do Brasil, com 62 gols e 98 disputas, atrás do astro Pelé que se mostra insuperável com 77 gols.

 

 

CONMEBOL.com

Ultimas Noticias