NOTÍCIAS DESTACADA

Times históricos entram na briga pela classificação na CONMEBOL Sudamericana
Times históricos entram na briga pela classificação na CONMEBOL Sudamericana
Semana decisiva nas Oitavas de Final
Semana decisiva nas Oitavas de Final
CONMEBOL Copa América Feminina 2022: confira as estatísticas antes do início do torneio
CONMEBOL Copa América Feminina 2022: confira as estatísticas antes do início do torneio

O dia que o ‘Leão’ guarani rugiu no Camp Nou

Um dia da sua carreira futebolística que nunca será esquecida pelo atacante paraguaio Nelson Haedo Valdez foi a sua estreia com modesto Hércules no futebol espanhol, não menos do que contra o Barcelona, onde ele marcou dois gols que trouxeram a vitória histórica para a sua equipe, silenciando o lendário Camp Nou.

Desde aquele feito já passou 7 anos, foi em 2010, quando o time recém-promovido para a Primeira Divisão do futebol espanhol deu a grande surpresa ao derrotar o Barcelona por 2-0 no Camp Nou pela 2ª Fase da Liga espanhola.

O homem que tomou o bastão desta tarde foi o paraguaio Nelson Haedo, apelidado ‘Leão’ guarani, pela sua entrega, força e espírito de luta. Seu companheiro de ataque, um campeão do mundo, o franco-argentino David Trezeguet.

Barcelona, com todos os seus astros, onde sempre se destacava o argentino Lionel Messi, recém era declarado bicampeão da Liga Nacional, e, portanto, era a equipe favorita para vencer o time novato.

No entanto, Haedo roubou o show, quando aos 26 minutos registrava o primeiro gol do encontro, aproveitando uma cobrança de falta, onde a bola passou à deriva na área e usando o seu olfato goleador esteve atento para realizar a perfeita definição.

“Não são todos os dias que se marcam dois gols contra o Barça no Camp Nou. Isso permanecerá para sempre. Quando eu penso sobre a minha aposentadoria, eu uso um ditado, que ‘podem me tirar o violão, mas nunca a dança”, lembra o paraguaio em entrevista para o meio AS.

Haedo esteve em apenas uma temporada na equipe de Alicante, 2010 – 2011, e conseguiu no seu primeiro jogo entrou na história do clube. “Eu lembro bem daquela vitória e dos gols. Para mim, faz parte da minha história e do Hércules. É uma história emocionante que me enche de orgulho”, afirma o guarani.

O segundo do ‘leão’ foi uma obra de arte, um centro rasteiro que estava na cabeceira da grande área, onde o número 20 esperava receber, e sem duvidar deu um pontapé que ultrapassou Víctor Valdez e entrou pelo canto direito, fazendo vibrar a arquibancada.

“Foram especiais aqueles dois gols que meu filho, que agora tem onze anos, me pergunta incrédulo se é verdade. Me diz: No Barça? Com Messi na frente?…”, comenta o futebolista paraguaio.

O ‘león’ guaraní marcou muitos mais gols ao longo de sua carreira, mas esses gols foram os mais importantes: “Com Paraguai marquei um muito importante ante a Argentina que serviu para classificar a minha seleção para o Mundial. A nível de clubes, aqueles dois goles foram muito importantes para mim. Tinha acabado de chegar Hércules e me serviram para conectar com a cidade e meu clube”.

Graças a esses dois gols, Hércules conseguiu um triunfo histórico que pelejaram desde o princípio até o final, ainda que o próprio Valdez reconheceu que tiveram sorte: “Tivemos sorte, principalmente no princípio. Calatayud esteve impressionante”.

Quanto a sua carreira, Valdez foi um verdadeiro viajante que depois do Hércules foi a Rússia para jogar com Rubin Kazan; voltando logo ao futebol espanhol para defender as coles do Valencia. Posteriormente passou pelo Al-Jazira árabe e Olympiacos grego e Eintracht Frankfurt. Nos Estados Unidos jogou pelo Seattle Sounders FC; para finalmente voltar ao seu país e vestir a casaca do popular Cerro Porteño, onde pensa em se aposentar.

 

 

CONMEBOL.com

Ultimas Noticias