NOTÍCIAS DESTACADA

Escalação de árbitros para as revanches das Oitavas de Final – CONMEBOL Sudamericana
Escalação de árbitros para as revanches das Oitavas de Final – CONMEBOL Sudamericana
Brasil e Argentina campeões mundiais no mesmo dia
Brasil e Argentina campeões mundiais no mesmo dia
VAR CONMEBOL: análise de situação de jogo da Sudamericana – Colo Colo x Internacional
VAR CONMEBOL: análise de situação de jogo da Sudamericana – Colo Colo x Internacional

Pizzi: “Mesmo com golpe,a motivação supre”

“Mesmo com golpe, a motivação supre”, declarou neste sábado em São Petersburgo o técnico chileno Juan Antonio Pizzi, na véspera da final da Copa das Confederações ante Alemanha.

Diferentemente da roda de imprensa prévia ao jogo das semifinais ante Portugal, quando anunciou satisfeito que podia contar com seus 23 jogadores, esta vez Pizzi deixou lugar para as duvidas.

O técnico chileno práticamente não introduz mudanças em uma formação titular na qual até nove jogadores disputaram as duas finais da Copa América ganhadas na Argentina.

“Não convém nem gostamos de modificar o que viemos fazendo, nossa intenção será a mesma, submeter o rival e exigir que jogue sob pressão”, disse Pizzi sobre o planejamento contra Alemanha, com a qual Chile empatou por 1-1 na primeira fase.

O técnico teve de novo palavras de elogio para seu goleiro e capitão Claudio Bravo, que perdeu os dois primeiros jogos por lesão e que foi fundamental contra Portugal ao segurar os três primeiros pênaltis da fase.

“A contribuição de Claudio é independente da parte futebolística. No primeiro jogo não esteve contra Alemanha, porém sempre esteve perto de nós. Os jogadores sentem o apoio de um dos referentes”, disse.

No jogo da primeira fase Chile foi melhor no primeiro tempo, porém abaixou seu rendimento no segundo tempo ante uma Alemanha que mostrou-se mais fresca.

Sem reconhecimento 

“Disputamos oito jogos em um mês, este é o último. Também tivemos a prorrogação nas semifinais, porém acho que nesta instância o que está em jogo supre qualquer carência física ou cansaço. Não será determinante”, disse o espanhol-argentino.

O técnico falou sobre as condições meteorológicas em São Petersburgo, com chuva constante neste fim de semana e uma temperatura que não sobe de 15 graus, o que levou a FIFA a não permitir o treino prévio das equipes no cenário da final.

“Tivéssemos gostado de treinar, normalmente permitem, porém é para preservar o gramado. Está apto, o estádio é novo, tomara que tenha um grande jogo”, disse.

Finalmente deu a receita para vencer a campeã do mundo: “Para poder competir temos que estar no límite das nossas possibilidades”.

 

AFP

Ultimas Noticias