NOTICIA DESTACADA

2 times brasileiros e 1 equatoriano conquistam leve vantagem no torneio
2 times brasileiros e 1 equatoriano conquistam leve vantagem no torneio
CONMEBOL deixa de exigir teste negativo de COVID para suas competições
CONMEBOL deixa de exigir teste negativo de COVID para suas competições
Detentores de direitos televisivos confirmados para a Sub-20 Intercontinental
Detentores de direitos televisivos confirmados para a Sub-20 Intercontinental

Rumo ao Mundial de taxi

Darío Santamaría, procedente de Misiones, será o juiz que representará Argentina no Mundial de Futsal na Colômbia: além disso é motorista de táxi e estuda Direito.

A Seleção Argentina, comandada por Diego Giustozzi, não é a única que se prepara para a Copa Mundial de Futsal da Colômbia. Darío Santamaría, que será o representante arbitral argentino no certame continental, está se preparando e conta:

"Minha preparação está dividida em dois aspectos. Por um lado, o referido a tudo o que é a instrução do árbitro quanto a regras de jogo e, por outro, o aspecto físico, no qual me encontro trabalhando para chegar em ótimas condições ao torneio".

Darío nasceu faz 37 anos em Oberá, Misiones, e leva vários anos transitando as ruas de Buenos Aires, de uma forma literal, já que faz dez anos, além de ser árbitro de futsal a nível internacional, vive seus dias em um taxi para dar o melhor à sua esposa e sua filha de apenas um ano. Porém sua vida tem mais capítulos: também está a apenas quatro matérias para se formar como advogado.

Não é sua primeira experiência mundial, já que o juiz argentino também esteve citado na edição passada da Copa, na Tailândia 2012, porém esta convocação não deixa de ser uma surpresa.

"A designação encarei com muita alegria. Para um árbitro internacional de futsal, esta é a máxima competição que pode aspirar em dirigir. É um orgulho muito grande representar a arbitragem argentina em um torneio tão exigente. Sem dúvidas, uma pessoa trabalha e deseja poder estar ali, porém o caminho é longo. Na Argentina temos uma liga muito competitiva e bons árbitros, o que faz com que, para poder estar bem diante de cada designação, local ou internacional, um tem que trabalhar responsavelmente dia após dia".

Fonte: página web da AFA

Últimas Noticias