NOTÍCIA DESTACADA

Palestras educativas antidoping na prévia da CONMEBOL Copa América de Beach Soccer 2022
Palestras educativas antidoping na prévia da CONMEBOL Copa América de Beach Soccer 2022
Juízes designados para a 6ª rodada
Juízes designados para a 6ª rodada
Confira os times que avançaram à Fase de Grupos da CONMEBOL Libertadores 2022
Confira os times que avançaram à Fase de Grupos da CONMEBOL Libertadores 2022

Última rodada de Eliminatórias Sul-Americanas rumo à Rússia 2018

Última rodada da eliminatória Sul-Americana

Nesta quinta feira se disputa a ultima rodada das Eliminatórias CONMEBOL, num epílogo cheio de dramatismo, onde seis equipes tentarão ocupar os três lugares diretos e uma chance na repescagem para o Mundial da Rússia 2018.

Entre orações, com a calculadora na mão e com os ouvidos atentos a outros resultados, as seleções sul-americanas jogam o “tudo ou nada” na última rodada das eliminatórias.

Cinco jogos começarão em simultâneo às 23:30 (GTM). Uruguai, Colômbia, Peru, Argentina e Paraguai são as seleções que tentam abrir caminho ao Mundial 2018.

– Chile buscando os pontos ante o todo-poderoso Brasil

O Brasil, única seleção classificada, será o grande juiz na rodada contra o Chile, que precisa somar pelo menos um ponto nas terras brasileiras e esperar os outros resultados para conhecer o seu destino.

Na terceira posição, depois da emocionante ressurreição ante Equador (2-1), os jogadores do Juan Antonio Pizzi precisam ganhar para garantir um lugar no Mundial ou empatar para conseguir a repescagem contra a Nova Zelândia.

O Chile está com 26 pontos, como a Colômbia, com um ponto a mais do que o Peru e a Argentina, e dois a mais do que o Paraguai. Somente com uma vitória poderão deixar a calculadora, numa noite que será uma agonia enquanto que meio continente joga a vida na mesma hora.

O jogo será no Allianz Parque de São Paulo e será dirigido pelo árbitro equatoriano Roddy Zambrano.

– Uruguai tenta confirmar vaga contra Bolívia

A seleção uruguaia de futebol enfrentará nesta terça-feira na última rodada da eliminatória sul-americana com o foco no sonho de conseguir um bilhete direto ao Mundial 2018.

Na segunda posição, com 28 pontos, os jogadores do Oscar Tabárez estão a um ponto da classificação, e até perdendo para a Bolívia podem ir direto à Rússia dependendo dos resultados dos outros jogos.

O time uruguaio enfrentará a Bolívia, que quer uma despedida digna das eliminatórias, começando a preparar o futuro conduzido pelo DT Mauricio Soria.

O jogo será dirigido pelo árbitro brasileiro Ricardo Marques Ribeiro, no estádio Centenário de Montevidéu.

– Peru e Colômbia jogam a vida em Lima

O duelo mais espetacular da última rodada será em Lima, onde as seleções do Peru e da Colômbia jogam sua última carta e o ganhador vai se garantir automaticamente na Copa do Mundo.

O perdedor ou um eventual empate obrigará a ambos a ficar atentos aos outros resultados da jornada.

Os colombianos, eliminados nas quartas de final em 2014, no Brasil, teriam a chance de melhorarem seu desempenho. Para o Peru seria algo histórico, já que a seleção não vai a um Mundial desde 1982, disputado na Espanha.

O compromisso está marcado no estádio Nacional de Lima, e será apitado pelo brasileiro Sandro Ricci.

– Argentina em aperto sobe a altura de Quito buscando classificação

Poucos imaginavam que a Argentina estaria em perigo na última jornada das eliminatórias para o Mundial da Rússia 2018. A seleção argentina precisa necessariamente de uma vitória contra o aguerrido Equador, na altura de Quito, para ao menos tentar uma repescagem ante a Nova Zelândia.

A Albiceleste, duas vezes campeã mundial (1978 e 1986), está obrigada a ganhar sobre os 2.850 metros da capital equatoriana para suspirar de alivio e suplicar aos outros resultados para que ajudem a garantir o bilhete direto para a Rússia.

A repescagem como quinto da América do Sul, contra a Nova Zelândia, prolongará a sua agonia nas eliminatórias para o Mundial.

A equipe do Messi, um dos melhores jogadores do mundo, do Javier Mascherano, do Paula Dybala e outras figuras, ficou perto da eliminação ao empatar sem gols com o Peru, na quinta passada em Buenos Aires e cair ao sexto lugar (25 pontos).

E o que resta a fazer é o mais difícil: ganhar do Equador, que já está eliminado (oitavo com 20 tantos) mas quer salvar a honra na sua cidade, onde já teve três vitórias, dois empates e uma derrota ante a Argentina, na história de jogos entre ambos.

O choque Equador-Argentina vai ser disputado no estádio Olímpico Atahualpa de Quito, e será arbitrado pelo brasileiro Anderson Daronco.

– Paraguai tentando um milagre ante Venezuela

Na reta final o Paraguai precisa ganhar da Venezuela e esperar os outros resultados de última rodada para entrar no Mundial da Rússia.

Os guaranis, para conseguir a classificação direta, precisam também ganhar a Vinotinto, que o Brasil ganhe do Chile, em São Paulo e a Argentina empate com o Equador.

A Venezuela, depois de três empates (Colômbia, Argentina e Uruguai), tenta conquistar seu segundo triunfo histórico em Assunção, com seu elenco de jovens jogadores, ansiosos para mostrar-se ao mundo e pensando no Qatar 2022.

O jogo será no estádio Defensores del  Chaco com o árbitro brasileiro Wilton Sampaio.

 

 

 

CONMEBOL.com / AFP

Ultimas Noticias