Cree en grande.
CONMEBOL

Quando o futebol e a arte se juntam saem obras maravilhosas

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: und em eval() (linha 1 de /data/www.conmebol.com/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_argument_default_php.inc(66) : eval()'d code).
Quando o futebol e a arte se juntam saem obras maravilhosas

A artista plástica paraguaia Lili Cantero encontrou no futebol a inspiração que precisava para criar maravilhosas obras de arte. Usando uma chuteira como tela, faz voar sua imaginação com as experiências de grandes estrelas do futebol mundial. Uma bela história de uma lutadora, que nos motiva a Acreditar Sempre.

Lili sempre gostou de pintura, cresceu com o pincel entre os dedos, ao mesmo tempo que escutava em um pequeno rádio antigo os jogos do seu querido Olímpia, ao lado de Dom Cantero, seu avô paterno.

À medida que foi crescendo aperfeiçoou sua arte, mas as coisas não aconteciam como ela esperava. Então, decidiu ir pelo caminho da inovação e empreendeu uma pequena empresa de alpargatas com desenhos de pintura.

“Comecei na faculdade meu pequeno empreendimento. Muitas das minhas amigas gostavam e compravam, mas não estava satisfeita, não era o que eu tinha em mente. Até que um dia um amigo me pediu para pintar suas chuteiras de futebol e foi então que uni minhas duas paixões”, relata Lili para a CONMEBOL.com.

Foi aí que a história começou a mudar e se juntaram dois elementos de inspiração. “Começava a chegar pedidos de todos os lados, até chegar aos jogadores profissionais. A primeira chuteira que pintei foi para Derlis Gonzalez, uma obra inspirada na garra guarani”.

Entretanto, a artista não estava conseguindo se desenvolver plenamente e encontrou-se com um obstáculo. “Estava terminando minha carreira universitária como designer e tive que decidir entre essa profissão ou a arte que amava. Então decidi apostar por um sonho quase impossível”.

- Nos pés de Lio -

“Falei para mim mesma que essa seria minha última chuteira e seria das melhores e decidi fazer para Lionel Messi”, relembra Lili Cantero, que qualifica esta obra como uma de suas melhores três criações de arte.

Como a artista paraguaia não tinha nenhum contato com o jogador, só sabia o que todos sabemos: que morava em Catalunha e jogava no Barcelona. Então, investigou sobre seu passado rosarino para realizar um trabalho que se conectasse com os sentimentos do jogador argentino.

“Inclui desenhos de imagens de sua infância. Momentos importantes de sua vida. Para que ele (Messi) se sentisse conectado e as pessoas soubessem que atrás desse craque há uma criança que alguma vez teve sonhos como todos e que conseguiu concretizar acreditando sempre”, explica.

Foi então que Lili enviou esse desenho a um amigo na Espanha, que foi o encarregado de aproximar o presente às portas do clube e, para a surpresa da artista, Lionel recebeu maravilhado o presente. Gostou tanto que tirou uma foto com a chuteira e agradeceu a paraguaia.

Houveram momentos muito difíceis, as pessoas não valorizavam o meu trabalho. Porém, ao ver que o próprio Messi gostou, significou muito para mim e sinto que foi aí onde verdadeiramente me desenvolvi nesta profissão”, emocionada relata Lili, que um tempo depois desse presente, pôde conhecer pessoalmente o craque argentino.

- Um sonho, o sorriso de Dinho -

Logo desse belo momento com Messi, chegaram os pedidos e começaram os trabalhos para as estrelas de nível mundial como, por exemplo, Paolo Guerrero, Roque Santa Cruz e Dani Alves entre outros.

Os sonhos de Lili iam se materializando, mas, ainda faltava um a conquistar. “Uma pessoa sempre tem um craque de infância, alguém que o inspirou e fez amar este esporte tão belo que é o futebol, e para mim esse jogador é Ronaldinho”.

Soltando toda a sua criatividade e inspiração, a paraguaia preparou outra de suas maiores criações e, quando os astros se alinharam, ela teve a oportunidade de conhecer o talentoso ex-jogador brasileiro e entregou em suas próprias mãos suas chuteiras.

“Foi um sonho para mim. Estava super feliz, esse momento foi super emotivo. Por sorte ele (Dinho) gostou muito. Teve uma reação que eu não esperava, me abraçou e estava muito agradecido. Foi perfeito isso para mim”, conta a artista com um grande sorriso.

Aconteceram coisas maravilhosas para Lili Cantero ao fusionar suas duas paixões. Mas não foi fácil chegar ao topo, o percurso teve suas complicações e só lhe restava manter-se firme nos sonhos, apostando em Acreditar Sempre.

“Acreditar Sempre para mim é acreditar nos seus sonhos, imaginar a si mesmo como você gostaria que os seus sonhos se realizassem, e se arriscar e trabalhar por esses sonhos. Isso é Acreditar Sempre”, termina.

 

 

 

CONMEBOL.com