Cree en grande.
CONMEBOL

Santos FC parte para a final em busca da quarta coroa

Santos FC parte para a final em busca da quarta coroa

Santos FC goleou o Boca Juniors por 3-0 nesta quarta-feira no Brasil e classificou para a final da CONMEBOL Libertadores-2020, onde enfrentará o Palmeiras com a motivação de ser o primeiro time brasileiro em alcançar pela quarta vez a Glória Eterna.

O ‘Peixe’, dirigido por Alexi Stival "Cuca", despediu com solvência no estádio Vila Belmiro o campeão argentino, após o 0-0 em Buenos Aires, com anotações do volante Diego Pituca (16’), o meio-campista venezuelano Yeferson Soteldo (49’) e do extremo Lucas Braga (51’).

Em uma noite destacada do atacante e capitão Marinho, os brasileiros foram claros e demonstraram superioridade sobre os ‘Xeneizes’ de Miguel Ángel Russo.

Na primeira final brasileira da Libertadores desde 2006, quando Internacional derrotou São Paulo, Santos e Palmeiras, dessa vez o Santos vai pelo título no dia 30 de janeiro no mítico Maracanã, no Rio de Janeiro.

 

- Dados -

  • Santos disputará sua quinta final da CONMEBOL Libertadores, após alcançar em 1962 (campeão), 1963 (campeão), 2003 (vice-campeão) e 2011 (campeão). Será apenas a terceira final entre dois times do Brasil na história desta competição (2005 São Paulo x Athlético Paranaense, 2006 Internacional x São Paulo).
  • Santos conseguiu sua vigésima vitória por 3+ gols na CONMEBOL Libertadores; já tinha conseguido nas semifinais (4-0 x Botafogo em 1963) e finais (3-0 x Peñarol em 1962), também conseguiu contra um time argentino: 3-0 x Gimnasia de La Plata, na fase de grupos de 2007.
  • É a primeira vez que Boca perde por 3+ gols um jogo de semifinais ou finais da CONMEBOL Libertadores; no total, é a sexta vez que a equipe passa por isto nesta competição.
  • Marinho recebeu 13 faltas entre a ida (6) e a volta (7) das semifinais contra Boca; é o jogador com mais faltas sofridas na CONMEBOL Libertadores 2020 (42).
  • Frank Fabra sofreu sua primeira expulsão em competições CONMEBOL (24 PJ na Libertadores e 7 PJ na Sul-Americana).

 

 

 

CONMEBOL.com / AFP - OPTA