Cree en grande.
CONMEBOL

Situações de análise VAR: Santos x Boca Juniors

Situações de análise VAR: Santos x Boca Juniors

Compartilhamos este material de caráter didático que serve como esclarecimento e descrição de situações relacionadas com o futebol baseadas no Protocolo VAR e Regras de Jogo das partidas correspondentes à CONMEBOL Libertadores 2020.

JOGO: SANTOS x BOCA JRS

CIDADE: SANTOS

DATA: 13/01/2021

MINUTO: 16'

Aspectos Considerados: GOL

-Regras de Jogo

Regra 12

INFRAÇÃO DE MÃO

NÃO será considerada infração quando a bola toque a mão ou o braço: se a mão ou o braço estiverem perto do corpo e não se encontrarem em uma posição antinatural com a qual conseguir ocupar mais espaço;

Considerações Específicas

3- Posição das mãos ou braços

  • Barreira
  • Movimentos adicionais
  • Por cima da altura do ombro
  • Braços abertos (ângulos)
  • Por trás do corpo
  • Colados ao corpo
  • Proteção de zonas sensíveis
  • Cotovelos flexionados (giro de corpo)
  • A bola toca antes outra parte do corpo
  • Mão de apoio

2-Decisões arbitrais

O árbitro tomará suas decisões segundo seu critério de acordo com as Regras de Jogo e ao espírito do futebol. As decisões do árbitro serão baseadas na opinião deste último, quem terá o poder discricionário para tomar as decisões adequadas dentro do marco das Regras de Jogo. (Pág. 71 Regras de Jogo)

3-VAR

1 . Princípios

A atuação dos VAR em jogos de futebol está baseada em uma série de princípios que deverão ser aplicados em sua totalidade em todos os jogos onde intervenham:

1. O árbitro assistente de vídeo (VAR) é um membro da equipe arbitral com acesso independente às imagens da retransmissão do jogo; o VAR só pode ajudar o árbitro no caso de que seja produzido um «erro claro, óbvio e manifesto» ou um «incidente grave inadvertido» em relação ao:

a. gol/não gol;

b. pênalti/não pênalti;

c. cartão vermelho direto (não assim o segundo cartão amarelo/admoestação);

d. confusão de identidade (quando o árbitro admoesta ou expulsa o jogador errado da equipe infratora).

2. O árbitro sempre deverá tomar uma decisão, em outras palavras, o árbitro não poderá omitir uma decisão e, posteriormente, recorrer ao VAR para tomá-la; poderá ser revisada a decisão de permitir que prossiga o jogo após uma suposta infração.

3. Não será modificada a decisão inicial tomada pelo árbitro a não ser que a revisão da jogada demonstre claramente que a decisão constituiu um erro claro, óbvio e manifesto.

4. Somente o árbitro poderá iniciar uma revisão; o VAR (e o resto dos membros da equipe arbitral) unicamente pode recomendar ao árbitro que esta seja realizada.

5. A decisão final será sempre do árbitro, já seja a partir da informação do VAR ou depois de ter realizado uma revisão em terreno de jogo.

6. Não há limite de tempo para o processo de revisão, já que a precisão é mais importante que a rapidez.

 

 

JOGO: SANTOS x BOCA JRS.

CIDADE: SANTOS

DATA: 13/01/2021

MINUTO: 55'

Aspectos Considerados: CONDUTA VIOLENTA

1-Regras de Jogo

Conduta violenta

Se um jogador tiver intenção de usar força excessiva ou com brutalidade contra um adversário quando não estiver disputando a bola, independentemente se produzir ou não contato, a ação será considerada conduta violenta. Ademais, o jogador que, sem estar disputando a bola, bater deliberadamente em um adversário ou em qualquer outra pessoa na cabeça ou na cara com a mão ou com o braço, a ação será considerada conduta violenta.

INSTRUÇÕES PARA CONSIDERAR: Proteger a integridade física dos jogadores - Controle do jogo - Disputa ou não a bola / 2ª ação / Pode ou tenta evitar o contato - Trabalho em equipe – Distribuição de responsabilidades.

Intensidade – Velocidade – Força - Impetuosidade
o    Baixa  
o    Média
o    Alta 

Ponto de contato: 
Detalhes: 
Onde impacta? 
Perna

Pé (Apoiado / no ar)

Perna
Partes sensíveis
Cabeça / Rosto  

Com que impacta? 
Travas
Perna flexionada/ estendida/ joelhos
Contato pleno/ raspada
Partes moles/ duras

2-Decisões arbitrais

O árbitro tomará suas decisões segundo seu critério de acordo com as Regras de Jogo e ao espírito do futebol. As decisões do árbitro serão baseadas na opinião deste último, quem terá o poder discricionário para tomar as decisões adequadas dentro do marco das Regras de Jogo. (Pág. 71 Regras de Jogo)

3-VAR

1 . Princípios

A atuação dos VAR em jogos de futebol está baseada em uma série de princípios que deverão ser aplicados em sua totalidade em todos os jogos onde intervenham:

1. O árbitro assistente de vídeo (VAR) é um membro da equipe arbitral com acesso independente às imagens da retransmissão do jogo; o VAR só pode ajudar o árbitro no caso de que seja produzido um «erro claro, óbvio e manifesto» ou um «incidente grave inadvertido» em relação ao:

a. gol/não gol;

b. pênalti/não pênalti;

c. cartão vermelho direto (não assim o segundo cartão amarelo/admoestação);

d. confusão de identidade (quando o árbitro admoesta ou expulsa o jogador errado da equipe infratora).

2. O árbitro sempre deverá tomar uma decisão, em outras palavras, o árbitro não poderá omitir uma decisão e, posteriormente, recorrer ao VAR para tomá-la; poderá ser revisada a decisão de permitir que prossiga o jogo após uma suposta infração.

3. Não será modificada a decisão inicial tomada pelo árbitro a não ser que a revisão da jogada demonstre claramente que a decisão constituiu um erro claro, óbvio e manifesto.

4. Somente o árbitro poderá iniciar uma revisão; o VAR (e o resto dos membros da equipe arbitral) unicamente pode recomendar ao árbitro que esta seja realizada.

5. A decisão final será sempre do árbitro, já seja a partir da informação do VAR ou depois de ter realizado uma revisão em terreno de jogo.

6. Não há limite de tempo para o processo de revisão, já que a precisão é mais importante que a rapidez.