Cree en grande.
CONMEBOL

Prêmios da Sul-Americana 2019 superam 47 milhões de dólares

Prêmios da Sul-Americana 2019 superam 47 milhões de dólares

Os prêmios para os clubes participantes da CONMEBOL Sul-Americana, tiveram uma grande evolução na administração de Alejandro Domínguez, presidente da nova CONMEBOL a partir de 2016.

A edição 2019 da CONMEBOL Sul-Americana supera em 155% a edição 2015, em prêmios a ser distribuídos entre os participantes. Em 2015 se distribuiu USD 18.490.000. 

Sob a administração atual os prêmios da Sul-Americana foram aumentando gradualmente até chegar aos USD 47.2000.000, valor total que será distribuído entre as equipes desta edição de 2019, que também supera em 31% aos USD 36.100.000 do campeonato de 2018.

Os lucros são repartidos entre os 54 participantes da competição, que a partir do ano 2017 - como também a CONMEBOL Libertadores - tem um calendário anual de disputa.

Na edição 2019, a CONMEBOL Sul-Americana terá sua primeira final única, que será disputada no Estádio Nacional de Lima, Peru, no sábado 9 de novembro. 

- Prêmios para o campeão e vice-campeão - 

O prêmio para o campeão da edição 2019 sobe para USD 4.000.0000, superando os USD 2.500.000 que recebeu o Independiente argentino que ganhou a edição 2018. 

O campeão 2019 além de somar todo o acumulado durante o campeonato, desde as fases prévias --o que dá um total em prêmios de USD 6.575.000--, receberá um plus equivalente a 25% da arrecadação da final única em Lima.

O vice-campeão também terá um aumento no prêmio por ser finalista, USD 2.000.000, superando os USD 1.200.000 que recebeu seu antecessor de 2018.

O segundo colocado da Sul-Americana somará o valor do prêmio por subir a uma final decisiva, tudo o que conseguiu durante as fases a caminho da final, e igual ao campeão, receberá 25% do total da arrecadação do jogo final.

Recordemos que desde a edição 2016, por disposição da administração do presidente Alejandro Domínguez, o total das arrecadações fica para os clubes, suprimindo a obrigação que tinham até então, de dar 10% para a CONMEBOL. 

Todas essas mudanças se ajustam com a ideia clara da nova administração de gerar mais valor para o futebol e reinvestir mais recursos no desenvolvimento do esporte, um dos eixos que sustentam o rumo da matriz do futebol da América do Sul.

 

CONMEBOL.com